Monday, April 23, 2007

O Caminho



"China to build harmonious society with Taoist wisdom", Xinhua.

5 comments:

Arnaldo Gonçalves said...

O taoismo é pouco compatível com uma leitura leninista da ordem social, inspirada no mote "might over right". O wisdom do huang di é ainda menos compatível com cartas de alforria e "government by consent". Por que estas exigem partilhar o poder que se tem.

José Carlos Matias said...

Caro Arnaldo,
É de facto um exercício acrobático atípico. Juntar a concepção (ainda) leninista do estado e da sociedade e o taoísmo. Mas convém notar que a declaração é de Jia Qilin, membro do Comité Permanente do Politburo e presidente da Coneferência Consultiva Política do Povo Chinês, o mesmo que no ano passado apadrinhou o Congresso Mundial do Budismo. A forma como o Partido tem assinalado, nos últimos anos, os aniversários do nascimento de Confúcio e a forma como tem valorizado o Confucionismo merece também uma reflexão interessante.

BS said...

Aproveitando a sincronicidade:

"Quem procura modificar o mundo,
vejo, não o conseguirá.
O mundo, vaso espiritual [1], não pode ser modificado.
Quem o modela destrui-lo-á.
Quem o possui, perdê-lo-á.

Porque os seres ora vão à frente
ora seguem atrás,
ora respiram debilmente
ora respiram com força
ora são vigorosos,
ora são débeis,
ora permanecem firmes
ora sucumbem.

Eis porque o santo evita todos os excessos
todo o fausto e todo o desregramento."

[1] A expressão "vaso espiritual" evova algo de muito frágil, imprevisível e terrível.
A noção, muito chinesa do caracter chen indica um movimento imprevisível.
Chen indica também o terror, segundo o capítulo XV do autor. Assim," espiritual", segundo
o simbolismo chinês, evoca algo de terrível e de absolutamente imprevisível.

Tao Te King, XXIX

José Carlos Matias said...

Obrigado pelo contributo,
Caro (a) BS.

BS said...

Bruno Santos.
Cumprimentos desde o extremo ocidente.