Saturday, May 07, 2005

ASEM

Este fim de semana decorre, em Quioto, no Japão, a reunião ministerial do Asia Europe Meeting (ASEM). O embargo à venda de armas à China e a situação na Coreia do Norte são dois dos principais tópicos da agenda.
A própósito deste encontro, destaco aqui o papel deste Fórum de Diálogo entre a Uião Europeia e a Ásia Oriental, sugiro a leitura de um pequeno ensaio da minha autoria que está disponível num novo blogue-irmão deste: O Sínico Esclarecido. É lá que vou colocar alguns ensaios e artigos mais extensos que considero relevantes para o enquadramento e compreensão da realidade político-económica da China, Ásia Oriental e de outros aspectos das Relações Internacionais.

2 comments:

Anátema said...

Estalou agora uma polémica à volta do novo reactor nuclear a construir por uma parceria internacional. A França e o Japão são os candidatos à sua instalação. A França afirmou ter um acordo com o Japão para que o reactor seja instalado em território francês, o que parece falso, a ajuizar pela reacção japonesa e, mesmo, pela da Comissão Europeia. A França a comprar incidentes internacionais para garantir um ambiente favorável ao 'sim' no referendo da constituição europeia?

Ma Tin Long said...

a discussão sobre a sede do ITER é antiga e promete atrasar um projecto ambicioso e que pode vir a ser fulcral para a energia no futuro: a energia de fusão. mesmo assim, admito que uma posição de força nesta altura poderá render votos. Paris nunca engoliu o facto de ver o rector termonuclear no Japão, o que na prática quer dizer que fica à mercê dos norte-americanos.Mesmo sendo um projecto multinacional o controlo sobre uma tecnologia que poderá ser a saída para a crise enrgética do presnete de do futuro próximo afigura-se como um activo estratégico.