Friday, February 09, 2007

China-EUA em África

Curioso. Enquanto a China prossegue a sua ofensiva económica em África, os Estados Unidos anunciam a criação de um novo comando militar unificado para o continente africano. Os chineses procuram seduzir com o "soft power" do comércio e do investimento, ao passo que Washington acciona novos mecanismos do "hard power" militar.
Afinal quem representa a verdadeira ameaça?

5 comments:

Mono said...

Podes crer!

Eastend Gangster said...

As conclusoes deste blog...
Americanos: maus.
Chineses: bons.

Embora aprecie a sinplicidade, nao me deixo convencer por este modelo, tao linear, que se vai usando por ai.

O Sinico junta-se ás vozes que, nao fazendo nada para resolver os problemas do mundo, mal os americanos intervem, rapidamente lhes aponta o dedo e insinua que estes estao a ameacar a paz mundial.

José Carlos Matias said...

Meu caro Eastend Gangster,
Mais do que defender posições de forma panfletária - "not my cup of tea" - o Sínico deixa perguntas no ar. A questão levantada surge num contexto em que tem crescido a retórica da "Ameaça China", nomeadamente face ao continente africano. De qualquer modo sejamos claros, neste jogo falam mais alto os interesses nacionais, sejam da China ou dos Estados Unidos. Nesse sentido, serão as diuas partes "boas" e "más".
Em segundo lugar, muitas vezes tenho alertado aqui para o perigo dos maniqueísmos e da simplicação do discurso sobre a China ou qualquer outro actor internacional. Não percebo assim a que se refere quando fala na linearidade do meu discurso.
Finalmente, não sou nem anti-americano nem sinófobo. Vivo numa Região Administrativa Especial da China, local de onde vou, à medida do meu tempo e capacidades, olhando para o que se passa do outro lado das Portas do Cerco. Mais do que consdierações de ordem normativa, interessa-me compreender este país.
Por último, o Senhor Eastend Gangster certamente que não lê com regularidade este blogue; caso contrário identificaria várias observações críticas que tenho feito aqui face a questões ligadas à liberdade de expressão, liberdade de imprensa, estado de direito e direitos humanos. Só não penso que nos leve a lado algum andar por aqui de Megafone.
Obrigado pela visita e pela discussão.

Saudações do Mar do Sul da China

JCM

Eastend Gangster said...

Caro JCM,

Obrigado pela resposta que muito me lisonjeou. A verdade é que deixei um comentário rápido, pouco estruturado, sem pensar que houvesse grande discussão.

Nao me passou pela cabeça acusar o Sinico de ser simplista ou linear. E até achei o post interessante, mesmo que descontextualizado (tal como o meu comentário).

A primeira parte faz referência ao que China e EUA têm feito por África. Excelente. Se a coisa tivesse ficado por aí, eu não teria dito nada. Mas depois veio a pergunta final... Como a interpretei, deixava transparecer uma antipatia pessoal pelos americanos.

Está esclarecido que não é esse o caso e eu penitencio-me por qualquer agravo causado pela minha parte.

Abraço.

José Carlos Matias said...

Não tem que se penitenciar. Faz falta algum sal a este blogue. Obrigado pelo contributo.
Abraço!
JCM